LoginLogin
4.007 relógios para "

Omega Constellation relógios

"
Marca
Modelo
Preço
Diâmetro
Ano
Localização
Leia mais
A sua escolha

A sua escolha

A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
Informações gerais
Tipo de relógio
Referência
Leia mais ...
Novo/usado
Disponibilidade
Sexo
Estado
Leia mais ...
Âmbito de fornecimento
Propriedades e funções
Corda
Material da caixa
Leia mais ...
Mostrador
Leia mais ...
Vidro
Leia mais ...
Funções
Leia mais ...
Altura
Leia mais ...
Material besel
Leia mais ...
Números do mostrador
Impermeável
Leia mais ...
Outro
Leia mais ...
Bracelete
Material da bracelete
Leia mais ...
Largura
Leia mais ...
Cor da bracelete
Leia mais ...
Material do fecho
Leia mais ...
Cancelar

Ordenar por

Omega Constellation lady stainless steel Omega Constellation lady stainless steel Pronto a expedir 1.250  PT 69 2010

Omega Constellation – Uma estrela de perfeição relojoeira

A linha Constellation é desde há mais de meio século a grande estrela do catálogo da Omega, a par do Speedmaster que ganhou fama com a espetacular ida à Lua. As célebres "griffes", ou garras, definem estes cronómetros de comprovada precisão.

Destaques do Omega Constellation

  • O primeiro cronómetro Omega produzido em série
  • Técnica relojoeira de nova geração: escape coaxial e espiral em silício
  • Grande variedade de relógios vintage
  • Luneta com quatro garras introduzida em 1982
  • Estrela de cinco pontas no mostrador

O primeiro cronómetro produzido em série da Omega

Com um nome inspirado nas estrelas, o Omega Constellation é símbolo de luxo e precisão relojoeira desde o seu lançamento em 1952. Ao longo dos anos, os relógios foram redesenhados várias vezes, passando de uma peça clássica de grande elegância a um moderno relógio com elementos desportivos no início da década de 1980. A mais importante renovação ocorreu em 1982, quando a Omega lançou o Constellation Manhattan. Esta emblemática peça caracteriza-se pelas suas elegantes "griffes", ou garras, situadas às 3 e às 9 horas, que unem o vidro de safira à caixa. Outro elemento de design desta coleção é a estrela posicionada sobre as 6 horas no mostrador, que simboliza a comprovada qualidade e prestígio cronométricos. Afinal, estes foram os primeiros cronómetros a serem produzidos em série pela Omega.
Durante os séculos XIX e XX, antes do advento do quartzo e do GPS, o mundo dependia da precisão dos relógios mecânicos. Por isso mesmo, o Observatório de Genebra, uma das mais importantes autoridades mundiais de relojoaria daquela época, promovia uma competição de cronómetros que tinha como intuito apoiar a investigação e inovação relojoeiras. A Omega foi uma presença constante nestas competições, tendo batido diversos recordes mundiais. Em 1931, a marca suíça venceu em todas as seis categorias, adotando então o slogan "Omega – Exact time for life", "Omega – O tempo exato para a vida". Hoje, a marca celebra estes feitos inscrevendo a cúpula do observatório no verso dos relógios e uma estrela posicionada às 6 horas no mostrador.

Conselhos para a compra de um Omega Constellation

Em 1982, a Omega lançou um relógio com uma estética inovadora e intemporal - o Constellation Manhattan. As célebres "griffes", ou garras, que uniam o vidro de safira à caixa às 3 e às 9 horas tornaram-no um dos relógios mais identificáveis do mundo. Apresenta um diâmetro de caixa entre os 24 e os 38 mm, tamanhos ideais para pulsos femininos delicados. Os relógios estão disponíveis em vários materiais, incluindo o aço, o ouro amarelo ou rosa, ou ainda, numa combinação de aço e ouro. Estas peças são complementadas por braceletes com fechos de báscula, concebidas para um conforto perfeito. Estão também disponíveis versões com correia em pele. Os preços dos modelos com movimento de quartzo usados situam-se abaixo dos 1.000 euros. Já o preço das versões automáticas em bom estado de conservação começa nos 1.000 euros. O preço dos modelos não usados mais recentes começa nos 2.500 euros. As variantes em ouro com diamantes no mostrador e na luneta custam cerca de 50.000 euros.
Se procura um relógio vintage da Omega, a linha Constellation tem muitas propostas irresistíveis. Os modelos lançados antes de 1982 demarcam-se pelo seu carácter clássico e são ideais para usar com fato e gravata no escritório. Os exemplares em bom estado de conservação da década de 1960 ou 1970 custam cerca de 600 euros. Já os modelos em ouro desta época custam cerca de 3.000 a 10.000 euros, dependendo do estado em que se encontram.

Modelos emblemáticos da Omega

A estética do Constellation

Os modelos atuais da coleção Constellation distinguem-se pela sua marcante estética. Um dos elementos que mais se destaca é a luneta decorada com quatro garras que foi introduzida com o modelo Constellation Manhattan, lançado em 1982. Outra característica são os algarismos romanos  que decoram as lunetas de alguns modelos. A caixa encontra-se disponível em quatro tamanhos diferentes: 38 mm, 35 mm, 31 mm, 27 mm e 24 mm. Os tamanhos mais pequenos destinam-se ao público feminino. A Omega propõe estes relógios com calibres automáticos de última geração - os Master Co-Axial - assim como modelos movidos a quartzo. A tecnologia Master Co-Axial é conhecida pela sua eficiência mecânica e resistência a campos magnéticos.
A Omega propõe nesta linha diversas variantes em aço, ouro amarelo ou ouro rosa, bem como modelos bicolores. Os mostradores estão disponíveis em várias cores, incluindo prata, champanhe, castanho, preto e madrepérola branca, estes particularmente vistosos. Os modelos com mostradores em ouro de 18 quilates, decorados com diamantes e um padrão Supernova em madrepérola branca, são extremamente femininos e luxuosos. O toque final é dado pelas correias, cujos materiais combinam sempre na perfeição com os materiais da caixa.

Omega Globemaster – o relógio retro

As versões atuais do Globemaster constituem uma família à parte no seio da coleção Constellation. Os modelos desta linha de estilo retro possuem os chamados mostradores "Pie Pan", ou forma de tarte, inspirados nos modelos originais da década de 1950. O modelo com 39 mm de diâmetro possui uma luneta canelada idêntica à das versões originais da década de 1960. A Omega desenvolveu uma nova certificação mais rigorosa em colaboração com o Instituto Federal Suíço de Meteorologia (METAS), que testa o desempenho do relógio em seis posições, em vez de cinco, como no teste do COSC. Acrescenta testes independentes de resistência à água, reserva de marcha e precisão contínua de cada relógio à medida que a corda vai diminuindo. O Omega Globemaster foi o primeiro relógio a ser testado conforme estes padrões que lhe conferem o título de Master Chronometer garantido pelo METAS. O nome Globemaster foi escolhido na década de 50 para o mercado norte-americano, uma vez que o nome "Constellation" estava protegido por direitos de mercado naquele país.

Omega Constellation – o favorito dos colecionadores

Para quem aprecia relógios vintage, os modelos da linha Constellation da década de 1950 e 1960 são peças de grande interesse. Muitos destes relógios são fabricados em ouro amarelo e dispõem de uma bracelete milanesa com elos finos ou de elegantes correias em pele. Uma das características típicas destas peças são os chamados mostradores "Pie Pan", que faz lembrar uma forma de tarte. Os mostradores dos primeiros modelos Constellation eram ricamente decorados com indexes em ouro em forma de diamante, ponteiros em ouro e inscrições a ouro com a estrela Constellation. As asas arredondadas foram também um elemento típico destas peças até aos anos 1960. Mais tarde, a Omega redesenhou-as ligeiramente tornando-as mais quadradas, sem que, contudo, perdessem a sua elegância. No fundo da caixa encontra-se um medalhão gravado à mão que exibe o Observatório Astronómico de Genebra. O observatório é rodeado por oito estrelas que simbolizam os oito testes cronométricos que a Omega passou com sucesso.

Características dos modelos Constellation dos anos 50

  • Indexes dourados em forma de diamante
  • Mostradores "Pie Pan"
  • Gravura do Observatório Astronómico de Genebra no fundo da caixa
No interior destes relógios, a Omega utilizava apenas mecanismos com certificado cronométrico. O calibre 551 sem janela de data revelou-se particularmente preciso e fiável e passou a equipar os modelos Constellation a partir de 1959. Este mecanismo media 27,9 mm de diâmetro e 4,5 mm de espessura e batia a 19.800 alternâncias por hora. Graças a um mecanismo patenteado, o rotor carregava a mola nas duas direções. As variantes deste calibre acabaram por se tornar os mais bem sucedidos mecanismos da manufactura suíça: a Omega bateu vários recordes de precisão cronométrica com este calibre em 1963.

Modelos clássicos de outros fabricantes

Técnica relojoeira de nova geração

A coleção Omega Constellation é símbolo de precisão relojoeira desde que foi lançada. Os modelos vêm equipados com a mais avançada tecnologia relojoeira, como o escape coaxial exclusivo da Omega que melhora o desempenho e a precisão do relógio e reduz o atrito entre os componentes do movimento, necessitando assim de menos lubrificação e manutenção. Os calibres 8500 e 8501 são dotados de dois tambores ligados em série que asseguram uma reserva de marcha de 60 horas. O calibre 8501 traz um rotor e ponte do balanço em ouro rosa de 18 quilates. Os movimentos 8500 e 8501 equipam os relógios de 38 mm desta coleção. Nas versões mais pequenas de 35 mm, a Omega utiliza o calibre 2500, o primeiro mecanismo da Omega a vir equipado com a tecnologia coaxial.
Estas peças estão disponíveis em versões simples de três ponteiros sem funções adicionais, com janela para a data posicionada às 3 horas e uma indicação Day-Date, que exibe o dia por extenso às 12 horas e a data às 6 horas. No interior destes modelos batem os calibres 8602 e 8612, ambos dotados de escape coaxial. Tanto a data como o dia por extenso saltam pontualmente à meia-noite para a nova posição. A reserva de marcha dos mecanismos é de 55 horas. A mola espiral é fabricada em silício, um semimetal antimagnético. Se estiver à procura de um relógio idêntico, também com indicação de dia e data, sugerimos o Day-Date da Rolex, que existe exclusivamente em materiais nobres como o ouro ou a platina.